Vampire2

Recomenda-se ler a primeira parte desse conto primeiro.

Mais rápido do que eu consegui perceber, já estava com as mãos amarradas com cordas grossas, como aquelas que se usa para amarrar barris uns aos outros em um navio. Dois cultistas de grande estatura me conduziam com bastante cuidado até a porta da velha cabana. Parado em frente à ela eu pude perceber que era maior do que aparentava, e também não estava tão mau conservada como eu havia suposto. Leia o resto deste post »

pedras

Quando eu era menino costumava pensar em me tornar um peregrino, viajar por todo o mundo conhecido, desbravar novos horizontes, conhecer pessoas importantes, acumular tesouros… Mas a vida nem sempre toma os rumos que queremos. Hoje, já adulto e casado, sou dono de uma pequena mercearia localizada em um vilarejo menor do que um estábulo. Se não fosse o fato desse ser um local a beira de uma grande estrada, acho que já teríamos morrido de fome.

Mesmo com a minha vida comum e rotineira, ainda sonho com grandes jornadas e riquezas esquecidas de reis que já se foram há muitos séculos. Ainda pergunto aos viajantes que por aqui passam como andam as coisas pelas outras bandas. Ainda me vejo olhando para minha antiga espada, agora presa em uma estante do outro lado do balcão. Mas acima de tudo, ainda ouço a voz da aventura, sussurrando desejos em minha mente, e fomentando inquietação em meu coração.

Algumas vezes me transporto em memórias para os tempos de criança. Correndo nas ruas, esperando encontrar dragões, orcs, diabretes e todo tipo de seres habitando o bosque dos fundos de minha casa. Eu enfrentaria essas criaturas com nada além de minha coragem, e as derrotaria com a força de minha voz… Porque é assim que os grandes heróis fazem sua fama, não com espadas e escudos, muito menos com artimanhas, eles a fazem usando nada além de sua coragem. Essa coragem ainda reside em mim, e quem sabe um dia ela possa reavivar um pedaço meu esquecido há muito tempo no escuro da minha alma.

Quando esse dia chegar, não importa a idade que eu possua, eu me lembrarei dos sonhos de criança e me lembrarei dos meus pés descalços sobre as pedras.

53-Monograms,Crosses-etc_-img04-fleur-wheel-q75-380x400

Vampiro5

Faziam meses que eu estava colhendo informações, perguntando pelas pessoas certas, espionando suspeitos e seguindo as pistas deixadas por eles. Eu não acreditava que um dia eu fosse realmente comprovar minhas suspeitas mas a cada nova informação meu coração se enchia de esperança. Não uma esperança tola, nem muito menos algo parecido com fé. Era mais algo concreto, baseado no fato de que os fatos falam por si mesmo e que um dia, se continuasse procurando, eu encontraria as respostas. Leia o resto deste post »

Wolfkill

Bem vindos à terra de Wolfkill, lugar de seres assombrosos, criaturas fantásticas, cavaleiros, damas, ladrões, salteadores, magos, feiticeiros e toda sorte de pessoas que algum dia já almejaram algo na vida.

Aqui, meninos se tornaram homens e homens se tornaram heróis. Impérios e reinos caem e surgem com a mesma facilidade com que uma criança ergue um castelo de areia, e assiste o mar levá-lo embora. Aqui, nesta terra mitológica, neste pedaço esquecido do mundo, o impossível acontece cotidianamente, e o sobrenatural é algo presente até mesmo na vida do mais ordinário dos homens.

Aqueles que por aqui se aventuram voltam para casa com história para contar, e muitas vezes com cicatrizes para mostrar. Tesouros e riquezas esquecidas são o prêmio daqueles que ousam ir além do mero vislumbre e descobrem que o perigo é o maior aliado do verdadeiro guerreiro.

Fique à vontade para explorar as cidades, reinos, castelos, calabouços, cavernas, templos e tudo mais que há para ser visto, mas lembre-se: abaixar a guarda pode ser o último erro que você virá a cometer.

53-Monograms,Crosses-etc_-img19-tree-q75-500x430